33.8 C
Brasil
terça-feira, junho 15, 2021
Início Tecnologia As transformações digitais que continuam pós-pandemia

As transformações digitais que continuam pós-pandemia

Antes mesmo dos impactos causados pela pandemia da Covid-19, a chamada transformação digital já era uma das prioridades de diversas empresas. Segundo pesquisa da consultoria McKinsey & Company, para 92% dos líderes corporativos entrevistados, o modelo de negócio das organizações em que trabalham não sobreviveria à chegada das novas tecnologias caso não se adaptassem. O que antes era uma prioridade a ser desenvolvida nos próximos anos virou realidade em apenas alguns meses.

Uma das provas dessa aceleração vem da própria Oi Soluções, provedora e integradora digital para o mercado corporativo, que registrou crescimento de 132% em vendas de produtos de segurança para as empresas, comparando-se o período de abril e maio ao primeiro trimestre deste ano.

Muitas dessas transformações devem permanecer mesmo no pós-pandemia. “As empresas estão passando por uma mudança estrutural e o uso da tecnologia é essencial, pois melhora o desempenho com decisões baseadas em dados, aumenta o alcance da comunicação com o cliente e garante resultados mais positivos na comercialização de produtos e serviços”, afirma Rodrigo Shimizu, diretor de marketing da Oi Soluções.

WI-FI 4.0

Com funcionalidades de analytics e big data, o Wi-Fi 4.0 da Oi Soluções apresenta a evolução da sua plataforma de conectividade sem fio para o segmento corporativo. “Os clientes que acessam a rede wi-fi são autenticados e registrados. A partir disso, a empresa cria a identidade do usuário, com dados como gênero, idade, dispositivo e sistema operacional”, conta. Segundo Shimizu, essas informações auxiliam no engajamento personalizado e na elaboração de relatórios analíticos. “Essa solução foi pensada para facilitar a gestão e obter dados que contribuam com as tomadas de decisão e as definições de estratégias, ajudando o cliente a alavancar seu negócio”, afirma.

Um dos diferenciais é a personalização do Captive Portal (programa de computador responsável por controlar e gerenciar o acesso à internet em redes públicas) de acordo com a identidade da empresa. “É possível customizar idioma, logo, cores e imagem do plano de fundo. Com a autenticação simplificada, permite-se escolher a forma que serão solicitados os dados, como login social, e-mail ou telefone”, explica. Já no módulo de campanha, o cliente pode lançar promoções online, criar propagandas para incentivar o consumo dos seus produtos e serviços e também abrir espaço para publicidade de terceiros, gerando uma nova fonte de receita.

Continua após a publicidade

Outro destaque é o Business e Location Analytics, com o qual é possível mensurar o tempo exato de permanência do cliente no local, os principais horários de circulação, os dias da semana com maior utilização da rede, o volume de visitantes por hora, os hábitos de fluxo outdoor e a taxa de retorno de visitas e recorrências. “A solução Wi-Fi 4.0 tem uma aderência maior no segmento de varejo porque, com os dados coletados, é possível criar insights que permitem reavaliar lojas com baixa circulação de pessoas, conhecer o perfil do cliente, verificar o potencial de aumento de vendas e adequar o mix de produtos de cada estabelecimento de acordo com o perfil de pessoas que passam pelo local”, cita.

SMART OFFICE 3.0

Com a adoção do trabalho remoto por grande parte das companhias e para lidar com os desafios que surgiram durante a pandemia, 62,8% das empresas brasileiras empregaram um modelo de trabalho dinâmico e reconfigurável, enquanto 52,4% conectaram organizações e indivíduos, independentemente de sua localização. Os dados são da consultoria International Data Corporation (IDC).

Diante desse cenário, surgiu o Smart Office 3.0, da Oi Soluções. Trata-se de uma oferta completa, feita sob medida para atender às necessidades das empresas, oferecendo um time mais conectado, sem preocupações com o local ou a jornada de trabalho, com camada de segurança. “Mesmo quando as empresas voltarem ao ‘normal’, acredito que não será mais como antes. Muitas delas vão utilizar o modelo 100% home office ou híbrido (entre escritório e casa). Dessa forma, o Smart Office continuará contribuindo para proteger os dados da empresa e dos colaboradores em trabalho remoto, condicionando a casa como extensão segura do escritório”, conta Shimizu.

A oferta é um pacote completo de colaboração, conectividade, segurança e computação digital, disponível para desktop, notebook e tablet. “Totalmente virtualizada, ela permite ao usuário ser produtivo de forma segura”, finaliza o diretor da Oi Soluções. Com ela, o cliente também ganha visibilidade de todos os acessos realizados por seus usuários, mesmo que eles estejam trabalhando remotamente, protegendo os dados da empresa.

A Oi Soluções tem investido em seu portfólio de TIC para o segmento nos últimos três anos e provê soluções que se baseiam na robustez e abrangência da rede Oi, que possui 400 000 quilômetros de fibra ótica e uma capilaridade de mais de 36 000 técnicos de campo. Hoje, a companhia atende 57 000 empresas, entre públicas e privadas, distribuídas pelo país, com serviços de Segurança, Cloud & Data Center, Colaboração, IoT, Big Data & Analytics, Aplicações Digitais e Serviços Gerenciados, além de dados, internet e voz via fibra ótica. O Oi Smart Office 3.0 e o Oi Wi-Fi 4.0 pertencem, respectivamente, às famílias de Colaboração e Conectividade.

Continua após a publicidade

- Advertisment -

Ultimas Notícias

Criador de empresa que ajudou a capturar Bin Laden fala em painel na terça

Joe Lonsdale participará nesta terça, às 19h30, do segundo painel da edição deste ano do Brazil at Silicon Valley, evento organizado por ex-alunos brasileiros...

Itaú é primeiro banco do país com agência conectada ao 5G

O Itaú, em parceria com a Vivo Empresas, é o primeiro banco no país a ter uma agência física utilizando o padrão de conectividade...

Jeff Bezos: Para o alto e avante

Iates e jatinhos todo bilionário tem. Já o dono da Amazon, Jeff Bezos, o maior de todos os ricaços, tem um foguete para chamar...

Startups tornam real o sonho dos carros voadores

Em 2050, 9,8 bilhões de pessoas estarão vivendo na Terra. Quase 70% delas em centros urbanos, o que impõe enormes desafios ao transporte público....