37.6 C
Brasil
quinta-feira, setembro 16, 2021
Início Corona Vírus Chile aprova uso emergencial de CoronaVac em crianças com mais de seis...

Chile aprova uso emergencial de CoronaVac em crianças com mais de seis anos

O Instituto de Saúde Pública (ISP) do Chile autorizou, nesta segunda-feira, 6, o uso emergencial da CoronaVac em crianças com mais de seis anos. A medida foi autorizada após estudos realizados por especialistas da Sociedade Chilena de Pediatria e da Sociedade Chilena de Infectologia, além do ISP. Segundo os pesquisadores, embora as crianças sejam menos suscetíveis à doença – entre 40% e 47% desenvolvem infecções assintomáticas -, é aconselhável vaciná-las, pois existe o risco de desenvolverem casos graves. Cerca de 12% dos infectados neste grupo requer hospitalização. Outra razão para imunização é que as crianças são transmissoras do vírus. A CoronaVac é o segundo  imunizante utilizado em menores de 18 anos no Chile, após a autorização, em junho, para o uso da Pfizer na população com idades entre 12 e 17 anos.

Segundo o diretor do ISP, Heriberto García, caberá ao Ministério da Saúde decidir a estratégia de vacinação. “Aprovamos o uso do Coronavac desde os seis anos de idade para proporcionar maior uso, maior proteção aos nossos filhos, protegendo nossos filhos, protegemos os adultos, suas famílias e estamos gerando um escudo. Os dados mostram que as crianças estão aumentando o número de infectados porque são aquelas que não estão vacinadas. Nessa faixa etária existem crianças que são transplantadas, crianças que precisam do uso da vacina, crianças imunossuprimidas e por isso, é muito necessário expandir a faixa etária “, disse ele.

Além da saúde física, há o impacto psicológico e social causado pela pandemia em crianças e adolescentes. Para as autoridades chilenas, a vacinação permitiria a retomada gradual às atividades, como retornar à escola com mais segurança. Em relação às crianças menores de seis anos, os especialistas indicaram que ainda faltam informações sobre a vacina para se tomar uma decisão sobre seu uso, principalmente quanto à imunogenicidade e eficácia. Para isso, são aguardados os resultados de estudo clínico que acontece em várias cidades do país, patrocinado pela Pontificia Universidad Católica de Chile – em que participa a Universidad San Sebastián – e realizado por meio de parceria entre diversos hospitais e centros clínicos.

- Advertisment -

Ultimas Notícias

Restos mortais de vítimas do 11 de setembro são identificados após 20 anos

Por 20 anos, o consultório médico legista da cidade de Nova York conduziu discretamente a maior investigação de pessoas desaparecidas já realizada no país —...

‘Ajudei a redigir o documento pacificando as relações entre os Poderes’, diz Michel Temer

O esboço da carta à nação publicada nesta quinta-feira, 9, pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) como uma forma de trégua entre os Poderes...

Homem mata colega, joga o corpo na praia, mas guarda o pênis em uma panela

Um homem de 48 anos foi preso pela Polícia Civil na cidade de São Vicente, no litoral de São Paulo, depois de matar um...

Governo anuncia o fim dos bloqueios de caminhoneiros em rodovias federais

O governo anunciou nesta quinta-feira, 9, que não há mais bloqueios de caminhoneiros em rodovias federais. Segundo um boletim divulgado pelo Ministério da Infraestrutura,...