23.9 C
Brasil
sábado, janeiro 16, 2021
Início Corona Vírus Mourão diz que Brasil deve ter 150 milhões de vacinados contra a...

Mourão diz que Brasil deve ter 150 milhões de vacinados contra a Covid-19 até o fim de 2021

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta segunda-feira, 7, que o Brasil deve ter cerca de 150 milhões de vacinados contra a Covid-19 até o fim de 2021. Apesar do diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ter dito hoje que “não é o momento de estipular prazos”, Mourão assegurou que a distribuição das doses começará a ocorrer em breve por todo o território nacional. Em palestra para comemorar os 126 anos da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), o vice-presidente afirmou, ainda, que o governo lamenta as vítimas da doença, mas que o trabalho da medicina e dos gestores públicos de uma forma geral está sendo muito bom. “Falo de todos os governos, fizemos um trabalho fantástico.” O general voltou a declarar, também, que não existe segunda onda de coronavírus no País. “Nunca saímos da primeira; agora é apenas repique”, completou.

Em relação ao auxílio emergencial, Mourão disse achar muito difícil que a verba continue existindo e que, “infelizmente, não há mais recursos públicos”. “O déficit e a produtividade estão no vermelho. É preciso fazer uma reforma do Estado brasileiro que é grande e gasta mal. Temos de iniciar as privatizações programadas e necessárias para  equilibrar as contas para que possamos transmitir mais segurança para os investidores”, afirmou o vice-presidente. De acordo com ele, há uma evidente disputa de mercado entre China e Estados Unidos e isso deve continuar mesmo com a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais norte-americanas. “Não vai mudar nada; só a retórica que não será tão forte quanto era a do presidente Donald Trump”, ressaltou, deixando a entender que o Brasil apenas observará, pois tem bom relacionamento com os dois países.

Vacina

Mesmo sem previsão do registro da CoronaVac pela Anvisa, o governo de São Paulo anunciou nesta segunda-feira o plano de vacinação contra a Covid-19. Durante o comunicado, o governador João Doria afirmou que o início da imunização acontecerá em 25 de janeiro. Segundo ele, será feito um pedido de aprovação emergencial à agência para que profissionais da saúde, indígenas e quilombolas do estado recebam a dose do medicamento ainda no primeiro mês de 2021. Já na visão de Torres, as vacinas devem ser comercializadas e inclusas no Programa Nacional de Imunização ainda no primeiro semestre de 2021. “Apesar da previsão, não vou criar expectativa na população que já está tão sofrida com a pandemia com as notícias conflitantes. É terrível criar uma expectativa que pode não se concretizar. Preciso deixar claro que o processo de aprovação e registro dos imunizantes são dinâmicos, ou seja, podem ocorrer interferências e problemas capazes de mudar todo o calendário”, afirmou em entrevista ao programa Pânico, da Jovem Pan.

- Advertisment -

Ultimas Notícias

“A violência ameaça a democracia”, diz filósofo Michael Sandel

A suspensão das contas de Trump no Twitter e no Facebook é um tipo de censura? Trump espalha a versão mentirosa de que a eleição...

Com suspensão de contas, redes sociais suscitam debate sobre livre opinião

Há 3 000 anos, os gregos ergueram um dos pilares que ajudaram a erigir a civilização ocidental: o conceito de liberdade de expressão. Nas Ágoras,...

A ultraexclusiva ilha de milionários e famosos de Miami

Vida de jogador é assim: cada vez que muda de time, a família inteira tem de fazer as malas e se instalar em um...

Polícia Federal prende jogador de golfe procurado pela Interpol no Rio

A Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira, 14, o jogador de golfe argentino Ángel Cabrera, de 51 anos, no Leblon, Zona Sul do Rio de...