20.2 C
Brasil
segunda-feira, janeiro 25, 2021
Início Brasil ONS informa que situação de reservatórios está entre os mais baixos da...

ONS informa que situação de reservatórios está entre os mais baixos da série histórica

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) informou nesta terça-feira, 1º, que o nível dos reservatórios das principais hidrelétricas do país está entre os mais baixos da série histórica. O órgão, que é responsável por monitorar o fornecimento de energia, divulgou nota um dia após a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidir retomar o sistema de bandeiras tarifárias, com acionamento da bandeira vermelha patamar dois, o mais caro, e depois que o presidente Jair Bolsonaro afirmou, em suas redes sociais, que o país corre o risco de ter apagões devido aos “níveis baixíssimos” dos reservatórios.

De acordo com o ONS, os reservatórios do Sudeste e Centro-Oeste estão com 17,7% da capacidade, inferior aos 18,9% registrados em 2019. “Nos últimos anos, o país passou por uma escassez hídrica que não permitiu a total recuperação dos níveis dos reservatórios”, disse o ONS. Neste momento, o armazenamento só está superior aos 15,8% verificados em 2014. No mês seguinte, em 19 janeiro de 2015, o Brasil sofreu um apagão em 11 Estados devido a picos de consumo associados ao forte calor. Na época, o governo insistiu que o sistema era robusto.

Segundo o ONS, as afluências (quantidade de água que chega aos reservatórios das hidrelétricas) no Sudeste/Centro-Oeste registraram o terceiro pior resultado da série histórica entre maio e novembro deste ano – época em que se caracteriza o período seco. Mesmo para dezembro, quando tradicionalmente começa o período úmido, as chuvas estão muito abaixo da média. Para esta semana, até sexta-feira, 4, o ONS prevê afluências médias de 37% da média histórica. Para fazer frente a esse cenário, o ONS informou que, desde 17 de outubro, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), órgão presidido pelo Ministério de Minas e Energia (MME), já determinou o acionamento de termelétricas, a importação de energia da Argentina e Uruguai e a flexibilização de restrições das usinas de Itaipu, Ilha Solteira e da bacia do Rio São Francisco

“Os pleitos relacionados à flexibilização de restrições relativas às usinas de Ilha Solteira e da bacia do Rio São Francisco ainda serão avaliados pela Agência Nacional de Águas (ANA)”, informou o ONS. Nos dois casos, as bacias têm uso misto e por isso precisam de aval da ANA. Sobre os próximos meses, o ONS informou que ainda é preciso aguardar para tomar novas medidas. “Para os próximos meses, é preciso esperar e avaliar como o período úmido, que começa agora e vai até abril, irá se comportar para definir as estratégias de operação”.

*Com informações do Estadão Conteúdo

- Advertisment -

Ultimas Notícias

Instagram amplia liderança sobre Facebook durante pandemia

Dados da plataforma Socialbakers mostram que o Instagram ampliou a liderança sobre o Facebook na pandemia. O público do Insta, que pertence ao Face,...

Morre o apresentador americano Larry King, vítima de Covid-19

O apresentador de TV americano Larry King morreu neste sábado, 23. Ele ficou à frente de um tradicional programa de entrevistas na CNN dos...

O ambiente pós-Covid em Wuhan, berço da pandemia, um ano depois

Os DJs estão animados, a música é estrondosa e os jovens se preparam para uma noitada. Essa boate em Wuhan, cidade chinesa considerada o...

Google ameaça desabilitar ferramenta de buscas na Austrália

Nesta sexta-feira, 22, o Google ameaçou de retirar sua ferramenta de busca do ar na Austrália caso o país não modifique uma proposta de...