21.9 C
Brasil
quinta-feira, novembro 26, 2020
Início Mundo Nova Zelândia afirma que venceu novamente o coronavírus

Nova Zelândia afirma que venceu novamente o coronavírus

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, anunciou nesta segunda-feira, 5, o fim das restrições ordenadas em Auckland para frear a segunda onda da epidemia de Covid-19 e declarou que seu país “venceu novamente o vírus”.

A primeira onda de coronavírus foi contida no fim de maio com um confinamento nacional. E o arquipélago registrou depois 102 dias sem contágios locais. Mas em agosto as autoridades detectaram um novo foco da doença na maior cidade do país, o que levou o governo a ordenar um novo confinamento para 1,5 milhão de habitantes de Auckland, que durou três semanas, até o início de setembro.

Leia nesta edição: os planos do presidente para o Supremo. E mais: as profundas transformações provocadas no cotidiano pela pandemiaVEJA/VEJA

Há 12 dias a cidade da Ilha Norte não registra novos casos de Covid-19. Ardern afirmou que a epidemia está sob controle e elogiou os habitantes que precisaram enfrentar o novo confinamento.

“Os habitantes de Auckland e os neozelandeses se submeteram a um plano que funcionou duas vezes. E venceram o vírus novamente”, declarou a chefe de Governo trabalhista.

Um êxito muito oportuno para Ardern, pois o país organizará eleições legislativas em 17 de outubro. De acordo com as pesquisas, ela é a grande favorita para permanecer à frente do governo.

Continua após a publicidade

Jacinda Ardern anunciou ainda que a partir de quarta-feira à noite Auckland passará ao nivel 1 de alerta sanitário, o mesmo em vigor no restante do país. Isto significa o fim das restrições para reuniões públicas.

Uma das consequências é que a segunda partida de rugby entre Nova Zelândia e Austrália, que conta para a Copa Bledisloe – competição anual entre os All Blacks e os Wallabies – poderá ser disputada em 18 de outubro no Eden Park de Auckland com a presença dos torcedores.

“É uma notícia positiva”, afirmou a Federação de Rúgbi da Nova Zelândia em um comunicado. A primeira partida será disputada em Wellington no domingo.

O arquipélago do Pacífico Sul, que tem 5 milhões de habitantes, registrou apenas 25 mortes por Covid-19 e menos de 1.900 casos desde o início da pandemia. Nesta segunda-feira o país tinha 40 casos ativos de coronavírus.

Mas a primeira-ministra pediu aos neozelandeses que permaneçam alertas e lamentou o uso cada vez menor do aplicativo oficial de rastreamento de Covid-19, assim como a queda no número de testes. “O retorno do vírus não é a única coisa que nos preocupa, também há um retorno da indulgência”, disse.

(Com AFP)

Continua após a publicidade

- Advertisment -

Ultimas Notícias

Justiça decreta nova prisão preventiva de réus que ameaçaram Alexandre de Moraes

Réus que ameaçaram ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), tem prisão preventiva decretada. Antônio Carlos Bronzeri, de 64 anos, e Jurandir Pereira...

Com restrições e isolamento social, pandemia impulsiona setor da construção

Os empresários Márcia Júlio e Wilson Campos sempre quiseram fazer uma reforma em casa, mas foi durante a pandemia que a vontade saiu do...

Mundo ultrapassa marca de 60 milhões de casos da Covid-19

O número de casos confirmados da Covid-19 em todo o mundo passou de 60 milhões. Segundo a Universidade Johns Hopkins, com sede nos Estados...

Fiscal diz que não impediu agressão a João Alberto por ter ‘saúde debilitada’

A agente de fiscalização do Carrefour Adriana Alves Dutra contou à polícia que não impediu as agressões a João Alberto Silveira Freitas porque estava...