28.9 C
Brasil
domingo, novembro 29, 2020
Início Tecnologia Balanço semestral prova que a pandemia não abalou gigantes da tecnologia

Balanço semestral prova que a pandemia não abalou gigantes da tecnologia

Parecia um movimento acertado: na audiência em que a Amazon, Apple, Facebook e Google precisavam se defender da acusação de serem poderosas demais para o mundo, não foi possível levar como prova o balanço financeiro, divulgado um dia depois do evento, que evidencia que elas estão maiores e poderosas do que nunca, com um lucro combinado na casa dos 28,6 bilhões de dólares.

Mas foi assim. Na quarta-feira (29), Mark Zuckerberg (Facebook), Jeff Bezos (Amazon), Sundar Pichai (Alphabet, matriz do Google) e Tim Cook (Apple) responderam às perguntas do Comitê Judicial da Câmara de Representantes por videoconferência devido à pandemia do novo coronavírus. Durante 5h25, os CEOs defenderam suas empresas dizendo que eles próprios enfrentam concorrência e rebatem a afirmação de que são dominantes.

Na prática, o cenário é evidentemente outro. O coronavírus parece ter facilitado a consolidação do poder do setor de tecnologia. No caso do Youtube, apesar de um declínio maciço nos investimento com publicidade, a receita do site de vídeo cresceu para 3,8 bilhões de dólares este ano, ante 3,6 bilhões de dólares ano passado. Os negócios do Facebook também tiveram crescimento: de 18,7 bilhões de dólares, apesar de várias empresas boicotarem publicamente a plataforma.

Enquanto isso, a Amazon dobrou seu lucro à medida que mais pessoas encomendavam entregas para suas casas: foram 5,2 bilhões de dólares neste trimestre, contra 2,6 bilhões de dólares no ano passado. E a Apple, que teve muitas de suas lojas fechadas por vários meses do trimestre e amargou a produção de seus dispositivos alterada por conta da paralisação das fábricas na China, ainda teve lucro de 11,25 bilhões de dólares, à medida que as pessoas desejavam seus produtos para a nova rotina de isolamento social

No entanto, pelo globo não há o mesmo momento de bonança. Só nos EUA, lar das big techs, a economia já retraiu 33%. E entre as adversidades, o mundo segue mais dependente das companhias mais valiosas de Wall Street. Impulsionadas pelo trabalho em casa, ensino a distância e contato social que agora é virtual, parece provável que o escrutínio das práticas anticompetitivas dos gigantes da tecnologia cresça junto do poder que as tornam intocáveis.

Continua após a publicidade

- Advertisment -

Ultimas Notícias

Edvaldo Nogueira derrota Delegada Danielle e é reeleito prefeito de Aracaju

Edvaldo Nogueira (PDT) conquistou 57,86% dos votos e conseguiu a reeleição ao cargo de prefeito da cidade de Aracaju, capital de Sergipe. Ele enfrentava...

Leonardo revela estar com dengue durante chá revelação da neta

Leonardo revelou ter sido diagnosticado com dengue durante o chá revelação da neta, filha de Zé Felipe e Virginia Fonseca (Imagem: Reprodução / YouTube) Nem...

Tiago Leifert revela como ele e a esposa têm lidado com a primeira filha

Tiago Leifert e Daiana Garbin estão se dividindo nos cuidados com Lua, a primeira filha do casal (Imagem: Reprodução / Instagram) Seja na televisão ou...

Adriane Galisteu surge como veio ao mundo durante bronzeamento artificial

Adriane Galisteu surge completamente nua ao fazer bronzeamento artificial (Imagem: Reprodução / Instagram) A temperatura subiu na última quinta-feira (26), quando Adriane Galisteu apareceu completamente...