Corinthians e Santos se enfrentam neste sábado, às 17h, na Arena, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. E muita coisa mudou para ambos os times desde o último encontro, que aconteceu na 9ª rodada, na Vila Belmiro, com vitória do Peixe, por 1 a 0, antes da pausa pela Copa América. 

TABELA> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

Na época, o Peixe chegou a alcançar a liderança por algumas horas, já que o Palmeiras venceu o Avaí na mesma rodada e reassumiu a ponta da tabela. O time do técnico Jorge Sampaoli também apresentava números melhores do que os atuais, como a média de gols. Antes da pausa o Santos marcava 1,54 gol por jogo oficial, enquanto atualmente marca 1,44.

Depois do período de descanso e de treinos, o Santos retomou mais consistente do que o Verdão e conseguiu liderar o campeonato por algumas poucas rodadas. Se aproveitou dos tropeços do Palmeiras e engatou boa sequência na competição, alcançando até sete jogos de invencibilidade.

Porém, Sampaoli não conseguiu manter a boa fase e passou a oscilar no Brasileirão no mesmo período em que o Flamengo disparou na competição. A consequência disso é a diferença de 13 pontos para o atual líder, que soma 64. Com a dificuldade para alcançar os cariocas, o Santos foca na possibilidade de consolidar uma vaga para a Libertadores de 2020.

A principal mudança no time santista é a chegada de Tailson, jovem de 20 anos que se firmou entre os titulares de Sampaoli. O Menino da Vila era do time dos sparrings do argentino, se destacou nas atividades e foi aproveitado. O garoto marcou um gol em sua estreia e agradou o treinador, que deu sequência. Ele, inclusive, deve estar entre os onze que iniciam o clássico.

Pelo lado do Corinthians muitas coisas mudaram, principalmente o prestígio do técnico Fábio Carille. Naquele momento, antes da pausa para a Copa América, o treinador já recebia algumas críticas, mas tinha respaldo e contava com o período de treinos como argumento para melhorar o desempenho do time.

Acontece que a performance não melhorou, as críticas aumentaram e o respaldo diminuiu. Apesar da diretoria corintiana garanti-lo no cargo, Carille já não é unanimidade entre torcedores e analistas, que consideram que era para a equipe apresentar algo mais atraente dentro de campo.

Quanto ao time, a mudança mais significativa foi a saída do zagueiro Henrique, que foi jogar nos Emirados Árabes. Em contrapartida Gil chegou para reforçar a zaga, ou seja, houve um acréscimo de qualidade. Jadson, Clayson e Ramiro, no entanto, perderam espaço, enquanto Janderson e Mateus Vital cresceram.

Uma curiosidade entre os dois momentos é a ausência de Fagner, no primeiro jogo por conta da Seleção Brasileira (assim como Cássio) e neste segundo devido à suspensão pelo terceiro amarelo. Antes da pausa Bruno Méndez foi improvisado na lateral, já neste sábado Michel Macedo será o substituto.

Na tabela, sete pontos separam o Peixe (3º colocado com 51 pontos) e o Timão (5º colocado com 44 pontos). Embora ambos estejam em uma faixa da classificação acima das expectativas iniciais, o clube da Baixada parece mais tranquilo quanto aos resultados e o desempenho da equipe, algo que não acontece entre os corintianos. Resta saber quem levará a melhor neste sábado, às 17h, na Arena, pela 28ª rodada do Brasileirão-2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui