O Coritibavoltou a decepcionar seu torcedor. O Couto Pereira estava cheio na última quinta-feira. Foi o melhor público do Verdão no segundo turno na Série B do Campeonato Brasileiro, mas os pouco mais de 21 mil torcedores se frustraram com o empate em 0x0 diante do Operário e que pode tirar o clube do G4 da segunda divisão. Teve apoio durante os 90 minutos, mas protestos ao final da partida e sobrou especialmente para o presidente Samir Namur.

A torcida entendeu a importância do jogo e o momento que vive o clube na Série B do Campeonato Brasileiro. Compareceu em grande número ao Couto Pereira e apoiou o Coritiba durante toda a partida. Mesmo no primeiro tempo, quando o Verdão não teve uma grande atuação, o torcedor manteve a paciência até aonde deu.

+ Leia mais: Coritiba fica no empate com o Operário e sai de campo vaiado

O primeiro sinal foi quando o atacante Rodrigão, em duas oportunidades, teve a chance de criar boas jogadas para marcar, mas errou. O camisa 9, ídolo recente do clube, está em má fase e, de ovacionado em outros jogos, chegou a ser criticado e vaiado nos primeiros 45 minutos do duelo contra o Operário.

O Coritiba até melhorou seu desempenho no final do primeiro tempo. Foi o suficiente para o torcedor voltar a apoiar. Rodrigão perdeu um gol feito aos 42 minutos e voltou a ser criticado. Ao final da etapa inicial, apesar da importância do duelo contra o Operário para as pretensões do Verdão na Série B, a vaia tomou conta do Couto Pereira na saída para o intervalo.

Robson lamenta chance perdida. Foto: Albari Rosa.

O futebol mais convincente apresentado pelo Coritiba no segundo tempo ditou o ritmo das arquibancadas. As vaias ouvidas no final do primeiro tempo passaram longe de aparecer na etapa final. Em campo, o Coxa jogou como o torcedor gosta, encurralando o adversário e criando seguidas chances de marcar.

O Couto Pereira voltou a pulsar. Time e torcida passaram a ser um só em busca da vitória. A equipe alviverde sentiu o bom momento e passou a mandar no jogo. Mas mesmo com a retomada dessa sintonia e da atmosfera criada no Alto da Glória, o Verdão lutou até o final, mas não conseguiu furar a retranca do Operário e amargou o empate sem gols dentro de casa.

+ Confira a classificação completa da Série B!

Vieram, então, ao final do jogo, os protestos diante de mais um tropeço em casa, que pode complicar na busca do acesso à primeira divisão. Voltou a sobrar para o presidente Samir Namur, que foi o alvo dos xingamentos do torcedor alviverde depois do término da partida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui