Investing.com – O after market da B3 foi movimentado nesta quinta-feira (24) com balanço da Vale e a expectativa pelos números da Petrobras dominando as atenções. Investidores também observaram a precificação dos IPOs da C&A e do BMG, oferta de dólar pelo BC, além outros resultados trimestrais e aprovação de proventos.

Veja abaixo as principais notícias publicadas após o fechamento da Bovespa.

Acompanhe o Calendário de Balanços no Investing.com

Vale volta a dar lucro após Brumadinho

A mineradora mostrou lucro de US$ 1,65 bilhão no terceiro trimestre, alta de 17% frente a igual período de 2018. O resultado, contudo, veio abaixo das expectativas do mercado nesta linha.

O restante do balanço da Vale (SA:VALE3) veio com sinais positivos, com alta de 6,4% no Ebitda, que somou US$ 4,6 bi, e na receita, que atingiu US$ 10,2 bi. Veja a matéria completa sobre o balanço.

Nos sinais operacionais, a Vale trouxe boas notícias com redução de custos e maior valor de realização de seu principal produto, o minério de ferro. O preço realizado no terceiro trimestre ficou em US$ 89,2/tonelada, contra US$ 67 no terceiro trimestre de 2018.

A dívida líquida cedeu para US$ 5,321 bilhões, frente a US$ 9,726 bilhões no final do segundo trimestre de 2019.

Em NY, a ADR da Vale avançava 0,2% no after market.

Renner frustra consenso

A queridinha do varejo mostrou uma queda de 2,6% no lucro do terceiro trimestre para R$ 189 milhões, abaixo do consenso. O Ebitda também frustrou os números do mercado com R$ 360,4 milhões, avanço anual de 3,9%.

A receita líquida da Renner (SA:LREN3) avançou 12,9% para R$ 1,93 bilhão, também abaixo da mediana do mercado. As vendas em mesmas lojas subiram 8,3%.

À Reuters, o vice-presidente financeiro, Laurence Gomes, disse que o trimestre pareceu positivo apesar de questões tributárias afetarem números e margens.

Fleury mostra balanço em linha com projeções

A rede de laboratórios Fleury (SA:FLRY3) mostrou alta de 4,9% no lucro, para R$ 94,8 milhões, no terceiro trimestre, em linha com o consenso. A receita avançou 10,6% para R$ 755,7 milhões.

O Ebitda ficou em R$ 196,5 milhões.

As margens foram pressionadas com a despesa com depreciação subindo 17,1% ano a ano, refletindo gastos com a abertura de novas unidades de atendimento.

Grendene antecipa proventos e mostra alta no lucro

A Grendene (SA:GRND3) fechou o 3º trimestre com lucro líquido de R$ 166,8 milhões, valor 48,4% superior na comparação anual. O Ebitda aumentou 56%, para R$ 175,7 milhões, enquanto a receita líquida ficou 2,8% menor, a R$ 582,2 milhões.

O volume de vendas recuou 1,8%, para 43,2 milhões de pares e a receita por par caiu 1,9% para R$ 16,32 a unidade.

O CA da Grendene (SA:GRND3) aprovou antecipação de dividendos de R$ 0,104000708 por ação. Data de corte será 4/11, ex em 5/11. Pagamento será realizado em 19/11. O valore representa um yield de 1,1% sobre fechamento a R$ 9,67.

IPOs de C&A e BMG saem no piso

As ofertas de ações da varejista de moda rápida e do banco mineiro saíram precificados no piso da faixa de preço.

O IPO da C&A foi precificado a R$ 16,50, piso da faixa de preços que ia até R$ 20,00 por papel CEAB3. O papel será negociado na B3 a partir de 28 de outubro.

Veja o calendário de IPO no Investing.com

Já a oferta do banco BMG saiu a R$ 11,60 por unit BMGM11. A previsão era que o valor ficasse entre R$ 11,60 e R$ 13,60. Negociação começa dia 28 de outubro.

BC ofertará dólares

O Banco Central informou nesta quinta-feira que dará sequência ao longo de novembro a leilões de dólar à vista, swap cambial reverso e swap tradicional, mantendo a estratégia de troca de instrumentos em curso desde agosto.

O gatilho para as operações é um valor de US$ 11,31 bilhões em swaps cambiais tradicionais (ou 226.200 contratos) a expirar em 2 de janeiro de 2020. Com a manutenção dos leilões diários, o BC preserva liquidez, mas na forma de outro instrumento (dólar à vista), em vez de swap tradicional.

A persistência nessa estratégia sinaliza que o BC segue identificando maior demanda por moeda estrangeira no segmento à vista, em meio a um fluxo cambial bastante negativo.

Porto Seguro aprova JCP

A Porto Seguro (SA:PSSA3) decidiu distribuir juros sobre capital próprio de R$ 0,63708509 bruto por ação. O yield de 1,12% sobre preço de R$ 56,80.

A data de corte será em 29 de outubro, com os papéis ficando ex em 30 de outubro. A data de pagamento será definida em AGO.

{{0|BR Properties]} estuda oferta

A BR Properties (SA:BRPR3) contrata bancos para possível oferta de ações. Participam do estudo o Itaú BBA, BofA, Santander (SA:SANB11) e BTG Pactual (SA:BPAC11).

Amazon decepciona mercado

A Amazon.com (NASDAQ:AMZN) previu vendas de quarto trimestre abaixo do esperado pelo mercado, em um ambiente marcado por competição ferrenha do Walmart e de outros grupos de comércio eletrônico. As ações da varejista online despencavam 7% na bolsa após fechamento do pregão regular.

A empresa previu faturamento líquido de US$ 80 bilhões a US$ 86,5 bilhões. Analistas esperavam receita de US$ 87,37 bilhões, segundo dados da Refinitiv.

O lucro da gigante do varejo online ficou em US$ 4,23 por ação, abaixo da projeção do mercado de US$ 4,59. A receita alcançou US$ 69,98 bilhões no terceiro trimestre, acima do consenso de US$ 68,82 bilhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui