Nesta quinta-feira (24 de outubro), poucas horas após classificar-se para a decisão da Conmebol Libertadores 2019, com goleada por 5 a 0 sobre o Grêmio no Maracanã, o Flamengo foi ao Tribunal. Em pauta no STJD, duas denúncias contra o Rubro-Negro, relacionadas à vitória por 2 a 0 sobre o Athletico-PR, na 25ª rodada do Brasileirão. A primeira delas por conta de atraso na volta da equipe ao campo,  após o intervalo, e a segunda relacionada às críticas de Jorge Jesus à arbitragem, principalmente ao VAR. 

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Gringos elegem os cinco maiores do Brasil; veja o resultado

Após longo julgamento, o Flamengo acabou sendo o único de fato punido. Por conta do atraso de dois minutos, o clube terá que pagar multa de R$ 2 mil. Já Jesus, enquadrado nos artigos 243-F e 258 do código brasileiro de justiça desportiva (CBJD), correndo o risco de ser suspenso por até 12 partidas no Brasileirão, foi apenas advertido.

Carlos Alberto toma uma guilhotina em aula de MMA com equipe do FOX Fight Club

Sabíamos que o jogo ia ser difícil pela qualidade do Athletico, pelas condições do sintético, jogo completamente diferente. Já viemos preparados. Não vinha preparado para jogar contra duas equipes, contra o árbitro, mas contra o Atlhetico, afirmou Jesus na coletiva de imprensa após a partida contra o Athletico, em uma das declarações que o levou a julgamento.

Com isso o técnico português não terá maiores problemas para comandar o Rubro-Negro contra o CSA, no domingo (27), pela 28ª rodada do Brasileirão, no Maracanã.

(Crédito da imagem: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui