A economia compartilhada é uma realidade na maior cidade da América Latina. Para se locomover em meio ao trânsito caótico, a melhor opção é usar aplicativos de transporte privado. 

Para comprar roupas com preços abaixo do mercado, são utilizadas plataformas de soluções de consumo colaborativo. E, para pedir comida, os restaurantes já conhecidos também estão em um app na palma da mão.

Esses são hábitos diários da população paulistana e, mais do que isso, são exemplos de ações que se encaixam perfeitamente no que os economistas estão chamando de economia compartilhada.

A palavra de ordem desta ideia é colaboração, seja na hora de morar, de assistir séries ou de fazer negócios. Este modelo econômico, que só cresce em todo mundo, movimentou cerca de 15 bilhões de dólares em 2015 nos Estados Unidos segundo o site de tecnologia Venture Beat.

Ter e não possuir

Para a economista e referência no assunto, Rachel Botsman, a exclusividade já não é sustentável ambiental e economicamente. O estilo de vida colaborativo vem como a solução dos dois fatores no que diz respeito a compartilhar um bem material, ao contrário de possuí-lo.

Como exemplo deste novo modelo econômico, em que o “ter” é apenas um conceito temporário e muito mais sustentável, temos o Edifício Tita Salzano, que oferece o conforto de uma residência e serviços de um hotel estrelado, com áreas de lazer, academia, piscina, total liberdade para receber visitas a qualquer hora e com uma grande vantagem: aluguel de curta ou longa permanência.

Estes serviços oferecidos no Edifício Tita Salzano evitam dores de cabeça como a manutenção física do imóvel, a não necessidade de pagamento de impostos e contas como o IPTU e, ainda, os hóspedes encontram as acomodações sempre limpas e organizadas.

A 15 minutos do aeroporto de Congonhas, vizinho do Parque Ibirapuera e da Avenida Paulista, o Tita Salzano se destaca como opção para hóspedes que buscam o melhor de São Paulo. Sua localização permite aproveitar a badalação e o requinte urbano que só a capital paulista proporciona. 

Oferecer o dinamismo da metrópole com o desacelerar de um lar condiz com as demandas dos consumidores da economia compartilhada. A atual geração de empresários procura sempre por bem-estar, inovação e tecnologia. Conceitos base dos produtos de destaque desta nova era da economia. 

Um dos principais benefícios da economia compartilhada está na ausência do antigo conceito de burocracias. Na maior parte das empresas que aderiram a este modelo, não é necessária a assinatura de contratos longos, o hóspede escolhe o tempo que desejar permanecer no apartamento, podendo ser poucos dias ou até meses.

É possível encontrar essa flexibilidade e liberdade de decisão no Tita Salzano sem que haja um processo desgastante de trâmites na contratação. Para conhecer todos os benefícios e privilégios que uma hospedagem como essa proporciona, basta preencher o formulário no site do Tita Salzano.

Website: http://titasalzano.com.br/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui