Chafariz da Pirâmide ou Chafariz do Carmo oi construído a pedido do Vice-Rei D. Luiz de Vasconcelos e Souza no século 18.

Chafariz da Pirâmide fica na Praça XV — Foto: G1 Rio
Chafariz da Pirâmide fica na Praça XV —

Quem passa pela Praça XV pode notar que um importante monumento da época colonial do Brasil virou um local para abrigar pessoas em situação de rua, com roupas penduradas por toda a estrutura, papelão, objetos e até uma churrasqueira improvisada agora faz parte do cenário da obra construída por Mestre Valentim, por volta de 1789. O Chafariz da Pirâmide ou Chafariz do Carmo, como é conhecido, tem chamado a atenção pela falta de conservação e causado indignação em quem passa pelo lugar, no Centro do Rio.

“Um dos monumentos históricos mais importantes da época do Brasil colonial está abandonado, virando refúgio para moradores de rua. Já vi até uma espécie de fogão ou churrasqueira que colocaram ali pra fazer comida, queimando as paredes seculares do monumento. Acho um descaso isso que ocorre na nossa cidade”, comentou Elias Duarte, administrador.

A estudante de direito Vanessa Pires, que passa pelo local diariamente, disse que a situação do monumento varia de acordo com os dias da semana e com o tempo.

“Quando está sol, o local fica mais cheio, penduram roupas como se aquilo fosse um varal, fica uma zona. Nos dias mais frios, não vejo muita movimentação ali. Mas acho que precisam conservar mais aquela obra tão grandiosa, que traz uma pedaço da história”, justifica Vanessa.

Procurada, a Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente informou que “a Gerência de Monumentos e Chafarizes, vinculada à Secretaria de Conservação, fará uma vistoria ao local, em conjunto com a Guarda Municipal e a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, para averiguar a denúncia e, assim, tomar as providências cabíveis.”

Chafariz no centro do Rio é usado como apoio de fogão improvisado — Foto: G1 Rio
Chafariz no centro do Rio é usado como apoio de fogão improvisado — Foto: G1 Rio

O Iphan informou que a responsabilidade pela preservação dos chafarizes da cidade, enquanto mobiliário urbano, tombados ou não, é da Prefeitura, através da Secretaria de Conservação. E que ao Iphan cabe essa fiscalização e cobrança ao órgão responsável.

O Chafariz da Pirâmide foi construído a pedido do Vice-Rei D. Luiz de Vasconcelos e Souza, e tinha a função de abastecer de água a população e também as embarcações que ancoravam perto do cais da Praça XV, conhecida antigamente como Largo do Paço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui